Palavracom's Blog


Fórum apresenta estratégias para alavancar mercado de esquadrias de PVC no Brasil
abril 8, 2013, 5:15 pm
Filed under: Indústria, Inovação, Sustentabilidade, Tecnologia | Tags: ,

Enquanto a Europa e os Estados Unidos consomem quase 50% do total de esquadrias de PVC para portas e janelas produzidas no mundo, o Brasil é responsável por menos de 5% do total. Mas o setor aposta no bom momento da construção civil para seguir crescendo no mercado nacional.
A subsidiária da maior fabricante mundial de sistemas para perfis de PVC, a VEKA Brasil, sediada em Biguaçu, na Grande Florianópolis, fechou 2012 com aumento de 23% nas vendas, média bastante superior ao crescimento mundial da rede, que encerrou o ano com alta de 14,5%. Nos últimos três anos, o avanço médio foi de 34%.
Os bons números e as estratégias para manter a média de crescimento serão apresentados aos representantes das fabricantes credenciadas de todo o país durante o Fórum Nacional da VEKA Brasil, em Florianópolis. O evento acontece nos dias 10 e 11 de abril, no Hotel Intercity.
Novos produtos também serão lançados no encontro, com linhas mais versáteis e econômicas, além das Capas de Alumínio, que atendem às necessidades de quem não pode promover alterações na fachada de condomínios. Nesse caso, a esquadria de PVC recebe um revestimento, mas mantém suas características de segurança, conforto acústico, durabilidade e sustentabilidade.

Anúncios


Pininfarina expande negócios no Brasil
outubro 19, 2012, 8:13 pm
Filed under: Indústria, Inovação, Náutica | Tags: , ,

Italiano Paolo Pininfarina, o homem à frente do mais conceituado estúdio de design do mundo, anuncia nova parceria com estaleiro Schaefer Yachts

Marcio Schaefer e Paolo Pininfarina, uma bem sucedida parceria internacional que já rende novos projetos. Foto: Divulgação/Schaefer Yachts

Após aportar em São Paulo para a palestra “Design impulsionado pela inovação: a história de sucesso de Turim”, durante a Semana Integrada de Artes Plástica da Fundação Armando Alvares Penteado  (FAAP), Paolo Pininfarina, o homem à frente da Pininfarina, um dos maiores estúdios de design do mundo, mantém a agenda no país. Seu objetivo é expandir os negócios no Brasil, onde já possui  parceira com o estaleiro catarinense Schaefer Yachts, referência nacional em barcos de alto padrão.

A parceria com a empresa, também responsável pelo design de modelos da Ferrari e Maserati, foi formalizada em 2010, e seu primeiro fruto foi a versão interna da Schaefer 620, apresentada no Boat Show São Paulo, em 2011. Agora, uma outra joia da parceria está pronta a ganhar os mares. Trata-se de um iate de 80 pés, o maior já concebido no Brasil, que terá design de seu interior a cargo do estúdio italiano.  “Os resultados alcançados com a Schaefer 620 foram um excelente ponto de partida para este novo projeto. É um magnífico exemplo de tecnologia – uma mistura perfeita de paixão e inovação”, entusiasma-se Paolo Pininfarina.



Associação Catarinense de Marinas inspira criação de outras entidades do setor pelo país
outubro 5, 2012, 4:11 pm
Filed under: Indústria, Náutica | Tags: ,

Acatmar mostrou representatividade durante o SP Boat Show e defendeu incremento da atividade náutica

O São Paulo Boat Show, maior feira do setor náutico da América Latina, encerrado na última quarta-feira (03.10), ajudou a firmar a Associação Catarinense de Marinas (Acatmar) como entidade pioneira na luta pela legalização desses equipamentos e no fomento da atividade no litoral brasileiro. O contato com empresas fornecedoras, estaleiros e revendedores do setor contribuiu para que outros estados também sigam a iniciativa. “Nosso trabalho junto a marinas, Capitania dos Portos, entidades ambientais e a Justiça estão servindo de exemplo, o que mostra que estamos no caminho certo”, comemora Leandro “Mané” Ferrari, presidente da Acatmar.

De acordo com a filosofia da entidade, um trabalho que valorize a preservação e a sustentabilidade é a melhor forma para termos uma costa com mais barcos e, consequentemente, mais empregos e renda. “A cadeia produtiva gerada pelo setor pode contribuir muito mais para o desenvolvimento do país. Gera empregos para marinheiros, montadores, laminadores, entre outras atividades. Além disso, faz com que fornecedores de móveis, eletroeletrônicos e diversas outras empresas aumentem sua representatividade”, explica.

Uma prova deste sucesso incipiente da Acatmar é o interesse de representantes do setor náutico da Bahia e do Paraná em criar entidades nos mesmos moldes em seus estados. “Daremos toda a assistência necessária para que essa ideia chegue a todo o litoral brasileiro”, avisa Ferrari, afirmando que “organização e união é o primeiro passo”.

Parceria com Sebrae – Durante o São Paulo Boat Show, representantes do Sebrae/SC tiveram a oportunidade de confirmar a o sucesso da aposta na criação do Polo Náutico do Litoral Catarinense, um dos 47 projetos selecionados na parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Sustentável para Fortalecimento de Pólos Industriais – parte do Programa da Nova Economia Catarinense.

“Fomos surpreendidos numa das maiores feiras do setor no país com a participação em massa de empresas catarinenses. Tivemos a oportunidade de fazer contatos também com diversas micro e pequenas empresas catarinenses que poderão ser público-alvo do projeto, que ainda conta com o apoio da Acatmar”, afirma Roberto Tavares de Albuquerque, coordenador do Núcleo da Indústria do Sebrae/SC.



Pesquisa revela perfil dos visitantes do 19º Salão do Imóvel e Construfair/SC
agosto 28, 2012, 3:31 pm
Filed under: Construção civil, Indústria | Tags: , ,

Maioria do público é casado, tem filhos e procura imóvel de três quartos pronto para morar

 O Sindicato da Indústria da Construção Civil da Grande Florianópolis (Sinduscon) realizou uma pesquisa entre os visitantes do 19º Salão do Imóvel e Construfair/SC para identificar o perfil do frequentador do evento, suas expectativas e qual seu potencial de compra. Das 152 pessoas entrevistadas durante os seis dias de exposição, 49% disseram ser casados e ter filhos, 57% afirmaram procurar um imóvel de três quartos e 44% disseram ter preferência em adquirir um empreendimento pronto para morar.

Com relação ao valor para investimentos, 46% pretendem gastar entre R$ 200 mil e R$ 300 mil. O evento satisfez a grande maioria dos entrevistados: 33% avaliaram como ótimo e 59% consideraram bom. Segundo Hélio Bairros, presidente do Sinduscon, os números ajudarão a entidade e os parceiros envolvidos nas próximas edições. “Após consolidarmos o Salão do Imóvel/Construfair como um dos maiores eventos do macrossetor da construção  civil do Sul do país, queremos melhorá-lo a cada edição para atender a demanda dos consumidores da região metropolitana que buscam investir ou adquirir a casa própria”, destaca.

Além dos imóveis, o que mais chamou a atenção dos presentes foi o setor de materiais de construção (32%), decoração (31%) e as informações sobre condomínios (19%). A pesquisa captou também a melhora da renda da população local, que está mais disposto a investir em imóveis. Só em Florianópolis, estima-se que 100 mil pessoas morem de aluguel. “Esse número indica uma demanda latente no setor”, comenta Bairros.



Gran Mestri inaugura neste sábado parque industrial em Guaraciaba (SC) para produção de queijos finos
agosto 17, 2012, 3:31 pm
Filed under: empreendedorismo, Indústria | Tags: ,

Situada no município que responde pela segunda maior produção leiteira do Estado de Santa Catarina, a Gran Mestri inaugura neste sábado (18), às 14h30, em Guaraciaba (extremo Oeste), seu novo parque industrial, com área construída de 12 mil metros quadrados e geração de 200 empregos diretos. Fabricante do nobre e milenar queijo tipo grana padano, a empresa trabalha hoje com 200 pequenos e médios produtores da região, com base de fornecimento diário de 500 litros de leite cada um. Acari Menestrina, proprietário da indústria, quer chegar a mil fornecedores em dois anos.

Foram investidos R$ 28 milhões na ampliação, que deixou a área construída da empresa seis vezes maior do que seu núcleo original, inaugurado em dezembro de 2004. Com a nova unidade, a Gran Mestri está ampliando também sua produção: mantém o grana, mas investe ainda na manteiga e nos queijos do tipo pecorino (com leite de ovelha), montanhês e parmesão. No total, vai produzir 30 toneladas de queijo diariamente, dez por cento disso de grana padano.

Todo o equipamento para a produção e todos os ingredientes são importados. De acordo com Menestrina, a Gran Mestri é a única empresa brasileira a produzir queijo dentro dos padrões internacionais de qualidade. Mestres queijeiros italianos vêm a cada três meses ao Brasil para acompanhar a produção.

Com 12 câmaras frias, a indústria tem capacidade de armazenar um milhão de quilos de queijo e prevê um faturamento de R$ 150 milhões ao ano. A produção tem foco no mercado interno, que, segundo Menestrina, cresce rapidamente: “O brasileiro consome de 2,8 a 3 quilos de queijo por ano, mas nos dois últimos anos houve um crescimento de mais de 80% nessa linha de consumo. O hábito está mudando. Só em Chapecó eu vendo mil quilos de Gran Mestri por mês”, garante. “E o Brasil tem 40 milhões de pessoas de altíssimo poder aquisitivo. É para essas pessoas que nós vamos produzir.”

Para a inauguração, estão confirmadas as presenças da ministra Ideli Salvatti, do governador Raimundo Colombo e dos senadores Luiz Henrique da Silveira e Casildo Maldaner.

O queijo

O grana padano é um dos queijos mais saborosos do mundo, fabricado com requintadas e imutáveis técnicas milenares. De paladar delicado e aroma frutado, tem origem na região da Padânia, Norte da Itália. Narra a lenda que foi criado por religiosos que queriam aproveitar o excedente de leite e elaboraram um queijo de massa dura, que, durante a cura, mantinha inalteradas as propriedades nutritivas do leite e que conferia ao produto um sabor excepcional. A estrutura granulosa justificou o nome de ‘grana’ e, com o passar dos anos, o sabor doce e agradável ganhou o mundo como uma obra-prima italiana. O queijo, cuja manufatura prossegue repetindo as técnicas originais, exige de 12 a 24 meses de maturação, onde é virado e escovado a cada dez dias “para respirar”, até chegar ao estágio de consumo. A cada 900 litros de leite, são produzidos dois queijos de 40 quilos cada.



Gran Mestri apresenta em Florianópolis o projeto da nova fábrica
agosto 7, 2012, 9:14 pm
Filed under: Gastronomia, Indústria | Tags:

O empresário Acari Menestrina, dono da Gran Mestri – que produz em Santa Catarina o lendário queijo tipo grana padano – apresentou a jornalistas e convidados, nesta segunda-feira (06), em Florianópolis, a radiografia do novo parque industrial de sua empresa, em Guaraciaba (extremo oeste catarinense), a ser inaugurado em 18 de agosto. Com 12 mil metros quadrados de área construída, o novo complexo é seis vezes maior do que a estrutura inicial da Gran Mestri – inaugurada em dezembro de 2004 – e deve aumentar em trinta vezes a produção atual.

Foram investidos R$ 28 milhões na ampliação. Menestrina apresentou imagens da nova fábrica, destacando a ‘estrutura de apoio’ ecologicamente correta, como a lagoa para tratamento de efluentes e a área de reflorestamento, que garante o combustível vegetal para a fabricação do queijo. “É a única indústria no Brasil que produz queijo dentro dos padrões europeus de qualidade”, destacou, antes de servir aos convidados uma receita especial com a iguaria, o Risoto Gran Mestri.

A nova unidade da empresa tem 12 câmaras frias e, com isso, capacidade para estocar um milhão de quilos de queijo. Além do grana, produzido desde 2004, a Gran Mestri investe também em novas linhas de produtos com a inauguração da nova fábrica: a manteiga e os queijos do tipo pecorino (com leite de ovelha), parmesão e montanhês. Menestrina garante que todos eles têm o mesmo padrão de qualidade dos produtos importados. O empresário estima alcançar um faturamento anual de R$ 150 milhões.



Mercado nacional é a aposta da maior fabricante de PVC para janelas e portas
maio 21, 2012, 7:56 pm
Filed under: Indústria, Sustentabilidade, Tecnologia | Tags: , ,

VEKA Brasil reúne credenciados de todo o pais em Santa Catarina e espera manter ritmo de 30% no aumento das vendas por ano

Imagem

“O mercado está a nosso favor”, diz o diretor da Veka Brasil Robert Hopfner / Foto: Carlos Pereira

Com o segmento de construção civil de alto padrão em franca expansão, a VEKA Brasil, subsidiária brasileira da maior fabricante mundial de PVC para esquadrias de janelas e portas, aposta no mercado interno para manter o ritmo de expansão dos últimos anos, quando apresentou um crescimento médio de 30% nas vendas. A fábrica brasileira, localizada em Biguaçu, na Grande Florianópolis, produz 130 toneladas/mês de sistemas de perfil de PVC para janelas e portas e prevê, com novo maquinário, aumentar esta produção para 170 toneladas/mês, reduzindo também a necessidade de importação de material.

“O mercado está a nosso favor”, afirma Robert Hopfner, diretor geral da VEKA Brasil. Segundo ele, novos marcos regulatórios como a NBR 15.575 (que trata do isolamento acústico em edificações) e o “Selo Procel” para janelas, que começará a ser exigido dos fabricantes, favorecem a linha de produtos da VEKA. “O Brasil começa também a descobrir o PVC, que é um material muito mais sustentável, garante mais isolamento térmico e acústico e também mais segurança ao ambiente”, esclarece o diretor.

Para fortalecer a atuação da rede de credenciados pelo país, a VEKA Brasil promoveu nesta semana um fórum nacional com parceiros de nove estados e inaugurou seu primeiro showroom no país, localizado na sede da empresa. “No mercado de esquadrias, o PVC tem participação em torno de 5%. Na Alemanha, passa dos 40%. Pelo cenário econômico do país, temos um bom horizonte para crescer”, avalia Hopfner.

Sobre a VEKA – Fundada em 1969, na cidade de Sendenhorst, norte da Alemanha, a VEKA se consolidou como o maior grupo fabricante de perfis de PVC para esquadrias do mundo. São 3,3 mil funcionários, um faturamento anual de € 800 bilhões e 30 subsidiárias pelo mundo – 15 fábricas, entre elas no Brasil (Biguaçu, SC) e no Chile e 15 centros de distribuição – com presença em mais de 80 países.